Dix mille guitares

Dix mille guitaresMarrocos, 1578 Dez Mil Guitarras Jazem Ao Abandono No Campo De Batalha De Alc Cer Quibir D Sebasti O Desapareceu Morto Ou Vivo H Quem Espere Por Ele Ao Contar Nos Essa Espera, Catherine Cl Ment Oferece Nos Uma Truculenta Galeria De Retratos De Uma Europa Em Muta O O Peso Dos Habsburgo, A Viol Ncia Das Guerras Religiosas, A Loucura Do Imperador Da Ustria, A Rebeli O Da Jovem Rainha Cristina Da Su Cia E A Sua Paix O Por Descartes Composto Como Uma Pera, Pleno De Fantasia E De Verdades Pouco Conhecidas, O Romance D Voz A Personagens Memor Veis, Como Esse Famoso Rinoceronte Que Atravessou A Ndia A Toda A Largura E Que, Depois De Ter Navegado De Goa Para Lisboa, Se Encontra Enjaulado Para Deleite De Soberanos Um Jovem Rei Portugu S, Um Velho Rei De Espanha, Um Imperador Alquimista, Uma Rainha B Rbara. O livro tem uma premissa maravilhosa o rei Sebasti o de Portugal de fato n o morreu, mas casou se com uma mu ulmana e viveu at os cem anos no Marrocos Mas a hist ria contada por um rinoceronte, a reencarna o de um m stico indiano, que acaba sendo morto e se torna apenas um c lice feito de chifre Esse c lice acaba pertencendo ainda ao Filipe da Espanha, ao Rodolfo II e Cristina da Su cia personagem demais, informa o demais Eu queria ter gostado mais do livro, por m sentia, s vezes, que a autora tinha pressa, s listava trocentas coisas e seguia adiante Era meio como ler um
C est a minha opini o Foram j alguns livros que li de Catherine Cl ment A Viagem de Th o, A Senhora, Jesus na Fogueira porque uma escritora que aprecio No entanto, creio que este livro foi aquele que menos me marcou, ou antes, aquele que eu n o considerei t o bem constru do como os outros.Para come ar, n o achei muito bem conseguido o facto de view spoiler o narrador ser uma alma de um br mane aprisionada , primeiro no corpo e, depois no corno, de um
Interesse como o 3Escrita e estrutura 2Aprendizagem 3 Fatos hist ricos e narrativas quase fant sticas tran ados e constru dos como uma s hist ria.